terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Sandro Sotilli: "Sou uma lenda do futebol do interior"

Por: Rafael Diverio
rafael.diverio@zerohora.com.br
29/12/2015 - 08h02min

Ele roubou a cena na festa promovida por D'Alessandro, no jogo beneficente Lance de Craque, no domingo à tardinha. Em meio a estrelas como Palermo, Sorín, Ruben Paz e tantos outros, o melhor em campo, eleito pelo próprio capitão do Inter, foi Sandro Sotilli. O ídolo de diversas torcidas do Interior, principalmente do Pelotas, maior artilheiro do Gauchão no século, marcou dois gols, celebrou com dancinha de bailão e fez a alegria dos torcedores. Depois, conversou com ZH.

Com direito à dancinha de bailão, Sotilli foi ovacionado no Lance de Craque. 
Foto: Ricardo Duarte/Divulgação / Divulgação


Em meia hora, entraste e fizeste dois gols...
Meia hora nada, foi em 15 minutos.

Quinze minutos.
Na verdade, o Falcão me disse: "Sandro, entra e faz um gol". Aí entrei e fiz dois. Olhei para ele e falei: "Ah, professor! E agora?" Vai dar um nó na cabeça dele. Ah, mas brincadeiras à parte, foi bacana participar de uma causa tão nobre, estar no meio dessas feras internacionais. Me sinto realizado. Eu, que sou muito ligado ao Interior, ao nosso Rio Grande do Sul, poder participar deste tipo de evento e, ao mesmo tempo, fazer dois gols, que foram a minha marca ao longo da trajetória como profissional.

Sentes saudade da torcida gritando teu nome?
Foi bacana, gratificante a torcida toda. Quando deu o pênalti, e o D'Ale, com a humildade toda, disse pra eu bater, foi muito bacana. Queira ou não queira, eu sou uma marca, eu sou uma lenda no futebol do Interior, principalmente, e as pessoas reconhecem isso. Que continue assim, eu podendo fazer parte de eventos assim, sendo carinhoso com o torcedor. O bom do futebol é deixar uma história bonita, um legado. Eu acho que fiz a minha parte.

Foto: ESPN

Foto: ESPN

Sotilli foi eleito o melhor em campo

Confira abaixo a ficha técnica da segunda edição do "Lance de Craque" 

Esperança (Uniforme branco) 
Gols: 4 

Titulares: Danrlei; Ceará, Índio, Argel e Sorín; Dourado, Lucho González e D'Alessandro; Palermo, Recoba e Iarley. 

Reservas: Lauro, William, Bolívar, Baidek, Márcio Chagas, Vangioni, Zé Elias, Iarley, Toni Pacheco e Leandrão. Técnicos Dunga e Fernando Carvalho. 

Solidariedade (Uniforme preto) 
Gols: 7 

Titulares: Goycochea; Nei, Ayala, Heinze, Wendell, Magrão, Anderson, Aimar, Ruben Paz; Taison e Leandro Damião. Técnico: Andrey 

Reservas: Marcelo Grohe, Leonardo Silva, Kleber, Darío Rodríguez, Sandro Sotilli, D'Alessandro, Marcelo D'Alessandro, Francisco Ayala e Rentería. 
Técnicos: Falcão e Andrey Lopes. 

Gols: Palermo (E), aos 11min do primeiro tempo, Ruben Paz (S), de pênalti, aos 19min do primeiro tempo, Leandro Damião (S), aos 36min do primeiro tempo, Palermo (E), aos 41min do primeiro tempo, Taison (S), a 1min do segundo tempo, Leandro Damião (S), aos 10min do segundo tempo, Recoba (E), de pênalti, aos 12min do segundo tempo, Leo Silva (S), aos 21min do segundo tempo, Leandro (S), de pênalti, aos 25min do segundo tempo, Sandro Sotilli (S), de pênalti, aos 37min do segundo tempo, e Sandro Sotilli (S), aos 44min do segundo tempo. 

Arbitragem: Sálvio Espíndola. 

Público: 23.100.

Veja os gols:

ESPN


TV PARAGUAY

Nenhum comentário:

Postar um comentário